Beach Class Magazine


Um jogo de tacos refinado

Voltar Por Marcio Neves em 16/07/2013
O críquete é um esporte que utiliza bola e tacos e foi inspirado num jogo rural medieval chamado stooball. Era jogado pela nobreza inglesa do século XVII e sofreu muitas transformações ao longo dos séculos até se tornar um esporte muito praticado no Reino Unido, Índia e Paquistão. No Brasil, pela semelhança de nomes costuma ser confundido com o croquê ou pelos tacos também é confundido com o beisebol,mas é um esporte totalmente diferente.
 
 
Sistema de pontuação
 
Vence o jogo quem mais defende suas estacas. O campo pode ser oval ou circular, com até 150 metros de diâmetro; um gramado de futebol tem, no máximo, 120 metros de comprimento. Mas as principais ações do jogo rolam no pitch (faixa central, com 20 metros de comprimento por 3,6 metros de largura, com três pequenas estacas de madeira fincadas nas extremidades).
Cada arremessador tem direito a seis arremessos ou um over para tentar derrubar as estacas do adversário e eliminar um rebatedor. Em jogos de Copa do Mundo, cada tempo de jogo dura 50 overs (300 arremessos), isso se o time que lança não eliminar os dez rebatedores antes.
O jogo rola em dois tempos, e as equipes têm 11 atletas que arremessam, rebatem ou interceptam dependendo do momento do jogo.
 
No 1º tempo, um time tem um arremessador, um receptor e nove defensores espalhados pelo campo. Seu objetivo é impedir que o adversário pontue. A equipe rival, por sua vez, conta com dois rebatedores em ação (os outros ficam de fora, aguardando sua vez de entrar)
Sua meta é proteger as estacas e mandar a bola para longe dos defensores.
 
No 2º tempo, os times trocam de função. O placar pode passar dos 100 pontos. Isolar a bolinha é a principal jogada para pontuar. Se a bola for rebatida para longe, os rebatedores trocam de posição cruzando o pitch seguidamente (ao cruzar, eles batem os tacos), até que um defensor pegue a bola e ameace as estacas – cada cruzada vale um ponto. Caso a bola seja rebatida para fora do campo sem tocar o solo, são seis pontos; se quicar no chão antes de sair, quatro pontos. O time que está rebatendo também ganha um ponto quando o arremessador vacila e joga a bola fora do alcance do taco.
 
 
Arremessos
 
No momento do arremesso, o jogador tem que girar o braço sem dobrar o cotovelo. A bola deve ser lançada durante a corrida, com os pés do atleta dentro da área pintada (crease). Em geral, busca-se fazer com que a bola quique no solo antes de chegar às estacas. O quique dificulta a vida do rebatedor.
 
Peças e acessórios
 
O taco de madeira mede até 96,5 centímetros e pesa quase 1,5 quilo. As rebatidas são feitas com a face lisa do taco. A bola, feita de cortiça e revestida com couro, pesa cerca de 160 gramas e tem quase sete centímetros de diâmetro. Acessórios como pads (o caneleirão que vai do tornozelo até acima do joelho), capacetes e boxes três (protetores genitais) resguardam os atletas de eventuais boladas. As luvas protegem as mãos.
 
 
Como surgiu no Brasil
 
O críquete surgiu no Brasil por volta de 1872 com os negócios com a Inglaterra, especialmente na construção de ferrovias. Os ingleses que chegaram no Brasil e trouxeram sua cultura e costumes sendo o cricket parte disto. Nessa época foi fundado o Rio Cricket e a Associação Atlética. O críquete não chegou a ser popularizado e os antigos clubes abandonaram a prática do críquete em função de outros esportes mais populares como o futebol que chegou ao Brasil no final do Século XIX. Em 2001 o críquete ganhou um novo fôlego no mundo todo e no Brasil. Nessa onda e no mesmo ano ,surge a ABC( Associação Brasileira de Críquete), situada em Brasília. A entidade ainda tem poucos praticantes e a maioria dos jogadores são estrangeiros naturalizados.